Busca  
  Sociedade   
Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

A difícil arte de contar o tempo
Como seria se não existissem os calendários? Seríamos incapazes, por exemplo, de comemorar aniversários, de celebrar o Natal, ou mesmo de saber quanto passou desde um determinado acontecimento. A necessidade humana de contar o tempo existe desde a pré-história e os povos criaram diferentes instrumentos para isso. Essa epopeia, que envolveu imperadores, papas, astrônomos e matemáticos, é o que você vai conhecer aqui.

Da Roma pagã aos dias de hoje

Calendário vem do vocábulo latino Kalendae, que designava a convocação do povo feita por um dos pontífices da Roma pagã, quando no céu aparecia a primeira faceta da lua crescente. Anunciava-se, então, as datas da lua crescente (nonae) e da lua cheia (idus). Kalendae era o primeiro dia do mês lunar. A palavra kalendarium, para os romanos, era o registro no qual os banqueiros anotavam os juros correspondentes aos empréstimos no primeiro dia de cada mês. Depois kalendarium passou a significar a tabela das datas importantes do ano.




   Nesta matéria
A natureza como marco
Calendários lunares e solares
A evolução do nosso calendário
Outras maneiras de contar o tempo
Próxima